Galerie Brésil​​

Corre o ano de 2013. O artista Neno Ramos é convidado a participar de exposições fora do Brasil, inicialmente França, e em seguida Mônaco. Com a expertise adquirida nestas mostras, surge então a ideia de organizar um grupo de artistas independentes, interessados em expor em feiras e salões de arte nesses países.

Surge assim o nome Galerie Brésil. Com nome francês e forte ideal e visão inovadora made in brazil, tem como objetivo difundir a arte brasileira e promover artistas independentes no circuito internacional.

Em seguida, participações em feiras nos Estados Unidos, América Latina e Brasil se tornam frequentes, e a necessidade da criação de um espaço físico em São Paulo hoje se faz presente.

 

Em 2018, com o falecimento da curadora e jornalista Sonia Skroski, sócia do projeto desde o início, e quando completa 5 anos de existência, a Galerie Brésil passa por uma reestruturação societária e entra em nova e diferenciada fase. À Neno Ramos se associam os artistas Adhemir Fogassa e Alexandre Frangioni, inaugurando um novo espaço físico em Pinheiros, São Paulo. Os artistas-empreendedores não atuam no dia a dia do negócio, administrada por profissionais, e a dinâmica da galeria incorpora, além do foco na ampliação da presença em eventos internacionais, uma maior participação no Brasil. 

 

A Galerie Brésil, por ter sido criada inicialmente para participação em eventos no exterior, não se enquadra em uma definição tradicional, e amplia seu escopo através de uma programação fora dos padrões, contemplando principalmente o calendário das feiras nacionais e internacionais. Sua vocação cosmopolita permite experimentar diferentes modelos expositivos no Brasil e exterior, além de promover as clássicas mostras coletivas e individuais.

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram